Ozon é considerado pela crítica um dos herdeiros da nouvelle-vague francesa, sendo comparado a Rohmer e Chabrol. Seus filmes, com humor ácido e com temas, muitas vezes, considerados polêmicos, retratam um universo dos conflitos familiares por meio de narrativas densas e elaboradas.

Esta mostra trouxe todos os longas do diretor, que também realizou diversos curtas metragens.